Meus amigos... Gente linda que me apóia e acompanha, me curte e me incentiva. Obrigada à todos!

5 de mar de 2011

Poema



Poema


Eu sou um poema escrito pelas mãos de DEUS.
Eu sou o resultado da graça de DEUS.
O que sou, o que penso, é fruto do meu relacionamento com Ele.
Ele Habita em mim, opera em mim.
Eu sou o resultado da minuciosa lapidação que venho sofrendo através da sua Palavra.
 Eu sou assim... Como um diamante meticulosamente lapidado.
Pois quanto mais leio, mais entendo, mais me submeto.
Renuncio a minha própria vontade, tenho prazer na dEle.
Eu sou assim, mas não fui sempre assim, vou diminuindo pra que Ele cresça em mim.

Quando sua luz vem sobre mim, ela me revela Justiça, ilumina os meus caminhos,
esclarece minhas dúvidas, dissolve meus dilemas.
Comunica uma inexplicável paz no meio das tribulações.
Traz um contentamento diante do sofrimento.
Enche-me com alegres cantos de livramento.

DEUS está me transformando na imagem de seu filho, seus métodos não são humanos,
seus caminhos e seus pensamentos são mais altos do que os meus.
Eu sou o resultado da maravilhosa graça de DEUS, que sem merecer, cerca-me de bondade por todos os lados.
E também de sua misericórdia, que me livra de todos os males e castigos, que efetivamente, mereço.

Eu... Estava naquele vale...
 De mim mesma, nada se reconhecia, ossos secos e sem esperança.
Mas DEUS reuniu os meus ossos e revigorou minha carne, quando me deu o seu Espírito.

Eu... Sou aquele vaso...
Sem proveito, sem valor, que se tornou um vaso novo nas mãos do oleiro.

Eu... Sou aquela mulher pecadora...
Que encontrou Salvação nas palavras de Jesus.

Sim! Eu sou a terra fértil, pois tenho o privilégio de receber a “boa semente” - que é a sua palavra - compreendê-la e frutificar.

Eu sou uma escolhida desde antes da fundação do Mundo,
segundo a riqueza da Sua graça, conforme a Sua vontade, para o louvor da Sua Glória!

“Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.” Ef 2:10


Este texto foi carinhosamente republicado aqui:
http://guerrapelaverdade.blogspot.com/2011/03/poema.html
Obrigada, Jorge Fernandes Isah (Guerra pela Verdade)!

5 comentários:

  1. Puxa, que texto! Parece saído das entranhas, do fundo da alma, como se fosse um grito de esperança, fé e amor em meio à dor, em meio à imperfeição, em meio a tudo o que somos mas que Deus se encarregou de reformular. Texto precioso! Belo, vivo e verdadeiro. Parabéns, mais uma vez, por escrever como se fosse um "diamante meticulosamente lapidado"...

    Grande abraço!
    Cristo a abençoe!

    ResponderExcluir
  2. Lindíssimo!!!

    Joelma o seu texto é belo e o nosso Deus é maravilhoso poeta.

    Abraços sempre afetuosos.

    ResponderExcluir
  3. Jorge, Fábio e Lú

    Como fico feliz em saber que acompanham meu trabalho de pertinho! A presença de vocês me aqui me anima muito! Obrigada pelo carinho de sempre.

    Ao SENHOR toda honra e toda glória, pois Ele é Maravilhoso Conselheiro, Maravilhoso Poeta, Maravilhoso Lapidador, transformas pedras brutas em pedras preciosas.

    ResponderExcluir
  4. Que coisa maravilhosa Joelma!
    É maravilhoso saber que somos moldados por Deus
    com seu carinho, advertência, correção, ensino, conforto, compreensão... é indescritível os momentos que Deus nos carrega literalmente no colo, sentimos toda nossa dependência e toda a sua proteção.
    Esse poema inflamou meu coração.

    ResponderExcluir
  5. Olá Rafa!
    Seja bem-vinda aqui! Sinta-se em casa!
    Louvado seja o nome do SENHOR, pois ELE fala aos nossos corações!
    Bjs querida!

    ResponderExcluir

Amigo(a), se você esteve aqui, deixe registrado.
Eu ficarei feliz em ler seu comentário
Se deixar o seu link, eu terei prazer em visitá-lo(a).
Paz do Senhor Jesus em seu coração!